#TudoIgual - Corinthians vence e mantém tabu contra o São Paulo na Neo Química Arena

Agência Corinthians

Foto: Rodrigo Coca/Agência Corinthians


Depois de uma pausa de onze dias sem entrar em campo, e 21 dias sem pisar no gramado da Neo Química Arena, o Corinthians voltou à Casa do Povo com um clássico pela frente: o Majestoso de número 347, diante do São Paulo, em partida válida pela 25ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série A 2020. Dentro de campo, o Timão superou o rival por 1 a 0 e manteve a escrita de nunca perder para o adversário em casa em 13 partidas. Otero anotou o gol corinthiano.  

Timão escalado!

Sem desfalques por suspensão, o técnico Vagner Mancini decidiu levar a campo um onze inicial com: Cássio (capitão); Fagner, Bruno Méndez, Gil e Fábio Santos; Gabriel, Cantillo, Ramiro, Cazares e Otero; Léo Natel.  

O zagueiro Jemerson foi relacionado pela primeira vez como atleta do Timão. Ele ficou no banco de reservas à disposição do treinador corinthiano, junto com Walter, Michel, Lucas Piton, Luan, Gustavo Silva, Camacho, Mateus Vital, Marllon, Roni, Gabriel Pereira e Xavier. 

Bola em jogo!

O jogo começou com o Timão avançando a marcação e tentando retomar a posse de bola ainda no campo de ataque, com o time adversário diminuindo o ritmo. A primeira chance de gol alvinegra foi aos cinco minutos com Léo Natel que foi lançado em profundidade na meia direita, correu em velocidade e chutou rasteiro, para defesa do goleiro adversário. O camisa 18 teve nova oportunidade aos oito, quando Fagner lançou Cazares e o meia tocou na entrada da área para o atacante, que chegou chutando, e o goleiro espalmou. 

A saída pela meia-direita era interessante para o Timão no jogo. Aos 20 minutos, Léo Natel foi lançado mais uma vez na corrida, deixou o zagueiro adversário sentado com um drible e cruzou rasteiro, mas a zaga cortou antes de Ramiro e Otero chegarem na bola. E cinco minutos depois, o Timão abriria o placar. Cantillo roubou a bola no campo de defesa e deu lançamento perfeito para Otero na meia esquerda. O venezuelano avançou em velocidade e chutou cruzado rasteiro de perna esquerda, fazendo 1 a 0 para o Coringão. 

Com o gol marcado, a equipe rival decidiu tentar acelerar o jogo individualmente, mas os atletas alvinegros aumentaram o ritmo na marcação. Como resultado, sobrava espaço nos contra-ataques. Aos 38 minutos, Cazares recuperou bola antes do meio-campo e tocou na meia-esquerda para Léo Natel, que, em velocidade, dominou, ajeitou e chutou, e a bola passou muito perto da trave direita.  

Três minutos depois, o Timão foi forçado a fazer uma alteração. Cantillo sentiu uma lesão e precisou ser substituído. Camacho entrou em seu lugar. No entanto, a equipe alvinegra não sofreu mais sustos até o apito do árbitro Raphael Claus, aos 47 minutos, decretando o intervalo. 

Segundo tempo

O Corinthians voltou do vestiário sem alterações. Com a bola rolando, procurou sair em velocidade pelas pontas, mas sofreu muitas faltas do time rival no campo de ataque. A primeira chance real de gol aconteceu aos 13 minutos. O Timão roubou a bola no campo de ataque e Cazares lançou Ramiro na direita, e o camisa 8 chutou dividindo com o zagueiro, mas a bola foi próxima à trave esquerda do gol. 

Quatro minutos depois, o Timão fez a sua segunda alteração, também por lesão: Léo Natel deixou o campo, para a entrada de Gustavo Silva. Logo a seguir, Otero fez boa jogada na área pela esquerda: lançado em profundidade, deu um chapéu e chutou, mas a bola foi na rede pelo lado de fora. 

O jogo seguiu bastante estudado, mas com o Timão correndo mais e tentando avançar a marcação quando pôde. E aos 30 minutos, quase ampliou o placar. O goleiro rival saiu jogando errado fora da área e Cazares roubou a bola, tocando para Camacho. O volante avançou para tentar clarear o lance, sem goleiro, mas chutou mascado com a zaga adversária e a bola saiu pela linha de fundo em escanteio. 

Aos 35 minutos, Mancini realizou as três alterações restantes no Corinthians: saíram Ramiro, Cazares e Otero, e entraram Mateus Vital, Luan e Lucas Piton. E cinco minutos depois, o camisa 7 teve uma boa chance: com certa liberdade pela intermediária, ele ajeitou o corpo e chutou rasteiro, mas o goleiro defendeu. 

O Timão seguiu marcando forte e saindo no contra-ataque. Com cinco minutos de acréscimos dados pelo árbitro, Luan ainda teve mais uma chance aos 47 minutos, quando conduziu pela entrada da área e chutou com curva, e a bola foi perto do ângulo esquerdo do gol. Foi a última oportunidade de perigo do jogo, que terminou em 1 a 0 no placar e o tabu mantido na Neo Qúimica Arena: nunca o Timão perdeu um clássico Majestoso na Casa do Povo! 

Próximo jogo

Após o triunfo na partida deste domingo, o Timão disputará a 26ª rodada do Brasileirão na segunda-feira seguinte (21). Também em casa, o Alvinegro receberá o Goiás, às 20h (de Brasília).